Figo

Figo (Ficus carica)

Rico em vitaminas (A, B1, B2 e C), de fácil digestão, o figo só não é indicado para regimes de emagrecimento ou pouco calóricos. Afinal, 1 kg da fruta contém mais de 2.000 calorias! Em compensação, suas propriedades terapêuticas variadas recomendam-no para prevenir doenças e reforçar a saúde.

O figo é uma fruta altamente energética, por ser rica em açúcar. Entre os sais minerais que contém destacam-se o Potássio, o Cálcio e o Fósforo, que contribuem para a formação de ossos e dentes, evitam a fadiga mental e contribuem para a transmissão normal dos impulsos nervosos.
O figo seco é ótimo alimento para as pessoas que gastam muita energia em exercícios musculares. Já o figo fresco é considerado expectorante pela sua eficácia contra inflamações do aparelho respiratório (tosse, catarros).
O figo seco, bem triturado e aplicado em compressas quentes, amadurece e desfaz abscessos e furúnculos. As sementes fazem dele um laxante ativo e suave, estimulando a musculatura do intestino.
A água de figos (secos ou frescos), tomada pela manhã, em jejum, e à noite ao deitar, normaliza a função intestinal, além de auxiliar a expulsão de vermes intestinais. O figo é recomendado para os que sofrem de doenças do fígado e vesícula biliar. Já os que sofrem de acidez do estômago, artrites ou são obesos, devem evitá-lo.
Em boas condições, o figo fresco conserva-se na geladeira por até uma semana e seu período de safra vai de janeiro a abril. Cem gramas de figo fornecem 62 calorias.

Figo é o fruto da figueira, originário da região do meditarrâneo, pertencente à família Moraceae. Seu formato é semelhante ao da pêra e mede entre 3 e 7 cm. Pode ser encontrado de vários tipos com tamanho, forma e cor diferentes, por exemplo, pretos, roxos, vermelhos, verdes ou amarelos.

É plantado em vários países, já que se adapta em diferentes climas. Chegou ao Brasil no século XVI na bagagem dos primeiros colonizadores portugueses. Valinhos, localizado no interior de São Paulo é considerado destaque na produção de figo.

O figo é altamente energético, por ser rico em açúcar. Contém vitamina C, sais minerais como potássio, cálcio e fósforo. Combate inflamações do sistema respiratório. Possui ação laxativa suave, por conter fibras solúveis. Ajuda na prevenção do câncer, devido à presença da substância benzaldeído.

O figo verde é usado na produção de doces e compotas, o maduro é consumido in natura e utilizado na preparação de doces em pasta.


Créditos da foto: Cátia Simone

O período de safra compreende os meses de janeiro a abril.

Partes utilizadas: Folha, fruto e látex branco.

Propriedades medicinais do figo
A figueira é uma árvore frutífera da família da Ásia Menor, tendo daí se expandido para a região do Mediterrâneo. Hoje acha-se aclimada no Brasil, para onde foi trazida no século XVI. O figo, do ponto de vista botânico, não é o fruto, mas a polpa das infrutescências da figueira.

Ajuda a tratar de: Amidalites, anemias, bronquites, calos, coqueluche, debilidade orgânica generalizada, escorbuto, gripes, intestino preso, resfriados, sardas, tosse e verrugas.
– Rico em cobre e ferro, indicados para os casos de anemia. Considerado também um bom laxativo.

Utilidades Medicinais:
Boca, doenças da – Comer o figo cozido em leite. Descascá-lo e picá-lo antes de cozer.
Calos – Aplicar localmente o suco leitoso das folhas e ramos da figueira.
Caspa – Macerar figo seco juntamente com sal e limão. Massagear o couro cabeludo com este preparado.
Constipação intestinal – Recomenda-se substituir, ao longo de semanas, pelo menos uma refeição diária por figos.
Expectoração – Cozinhar o figo, descascado e picado, em leite e um pouco de mel. Compor uma refeição com este preparado. Usar quente. O infuso das folhas de figueira é também recomendado.
Feridas – Aplicar localmente o suco de folhas de figo ou a pasta de figo.
Garganta, doenças da – Cozinhar o figo descascado. Com a água deste decocto gargarejar.
Inflamações em geral – Cozinhar o figo, descascado e picado, em água. Fazer refeições exclusivas deste preparado.

Plantio da figueira
Característica do figo
Cultura do figo
Poda da figueira
Pragas do figo
Receitas com figo

Fontes: Fonte: http://www.brasilescola.com/frutas/figo.htm às 15:23 de 18 de março de 2008.
http://www.vitaminasecia.hpg.ig.com.br/figoorientacao.htm às 14:51 de 18 de março de 2008.
Essencial – Um guia prático para cuidar da saúde, Editora Nova Cultural Ltda, São Paulo, 2001.
www.todafruta.com.br Data Edição: 07/07/04
Curso Básico de Fruticultura – Engº. Agroº. Marco Moro – Escritório Regional da EMATER – Pelotas/RS – 2006.

Bibliografia:
As Frutas na Medicina Natural
Alfons Balbach
Daniel S. F. Boarim
Edição Vida Plena
(XX11) 464-3888 – Itaquaquecetuba – SP.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Publicações relacionadas

AmoraAmora

Nome científico: Morus sp Família: Moráceas Nome comum: amora, amoreira. Não confundir com a amora-preta, que é uma planta frutífera da família das Rosáceas. Origem: Ásia Descrição e característica da planta: a planta que

AbacateAbacate

Abacate (Persea americana) Fruto do abacateiro, o abacate tem forma semelhante a da pêra, casca áspera de cor verde ou violeta, polpa macia comestível e caroço grande e liso, sendo

FramboesaFramboesa

Nome científico: Rubus idaeus Família: Rosáceas Nome comum: framboesa, framboeseira, frambueso (espanhol), raspberry (inglês) Origem: Centro e Norte da Europa e parte da Ásia. Descrição e característica da planta: a