Manga mangueira mangifera indica
 
abacateabacaxiameixaamoraamora pretaaracaazeitonabananabutiabergamotacaquifigofigo da indiaframboesagoiabaguabirobaguabijukiwilaranjalimãomaçãmamãomangamaracujámarmelomelanciamelãomirtilomorangonectarinanesperanos pecãpêrapêssegoPinhãopitangaromãuva

 

Receitas com manga

Manga (Mangifera indica)

Esta fruta deliciosa, refrescante no verão, tem quase quinhentas variedades. Isso mesmo, quinhentas! Nativa da Índia, trazida de Goa pelos colonizadores portugueses, a manga é altamente nutritiva, rica em fibras, proteínas, sais minerais e vitaminas (A, B, C). Deve-se 
evitar, porém, o suco da fruta verde, porque contem substâncias abortivas.

Nome científico: Mangifera indica

Família: Anacardiáceas

Nome comum: mangueira, manga

Origem: Índia e Burma

Descrição e característica da planta: a mangueira apresenta copa bem enfolhada e pode variar de tamanho em função da variedade, da fertilidade do solo, da idade e do porta-enxerto. Em geral, as plantas não enxertadas podem atingir 40 metros de altura, enquanto que nas culturas comerciais e com plantas enxertadas, as plantas chegam a 7 metros. Para impedir o crescimento excessivo da copa, são feitas podas controladas de formação e de produção. Plantas de menor porte facilitam o trabalho para controle de pragas e de doenças e na operação de colheitas. As folhas são grossas, coriáceas, inteiras, lanceoladas, verde-escuras na parte superior, a nervura principal e as secundárias são salientes e a coloração amarelo-esverdeada. Na extremidade dos ramos, forma-se uma inflorescência denominada panícula. Normalmente, a planta floresce e frutifica uma vez por ano, mas, com a adoção de técnicas especiais, como poda e aplicação de hormônios de crescimento ou a combinação de estresse hídrico por 30 a 70 dias e com a aplicação foliar de nitrato de potássio ou cálcio, consegue-se provocar o florescimento e frutificação mais de uma vez ao ano e na época desejada. No Brasil, essas técnicas são usadas com sucesso, principalmente, no Vale do São Francisco, nos estados de Pernambuco, Bahia e Minas Gerais. As primeiras flores a se abrir nas panículas são hermafroditas (30%), elas têm os dois sexos juntos, e depois vêm as masculinas (70%). Numa única panícula, formam-se de 400 a 17.000 flores, mas somente algumas delas resultam em frutos e atingem a fase de colheita. Em geral, duas doenças causadas por fungo, o oídio e a antracnose, podem destruir totalmente as flores. A mangueira se desenvolve e frutifica bem em clima quente e não tolera geada. A propagação é feita através de enxertia de uma variedade desejada em um porta-enxerto de outra variedade de mangueira. Plantas enxertadas são recomendadas porque nos pomares, a época de frutificação, o tamanho e a cor dos frutos ficam uniformes. Em plantas enxertadas, a frutificação pode ocorrer a partir do segundo ano e, comercialmente, no terceiro ou no quarto ano. O fruto tem uma casca externa e, logo abaixo, a polpa que pode ser fibrosa (“fiapos”) ou com pouca fibra e um caroço (semente) grande ou pequeno conforme a variedade. Externamente, a cor do fruto pode ser vermelha, roxa, amarela ou verde, em várias tonalidades relacionadas às variedades, assim com o seu tamanho. As comerciais mais conhecidas e exportadas têm as seguintes características: Haden, casca amarelo-avermelhada, peso médio 480 gramas; Tommy atkins, vermelho-amarelada, peso médio 580 gramas e Keitt, amarelo-esverdeada, peso médio 600 gramas.

Produção e produtividade: o Brasil é um grande produtor de manga e está entre os oito maiores produtores mundiais dessa fruta, junto com o México, as Filipinas, a Índia, o Paquistão e a África do Sul. Em 2001, o Brasil produziu 540.000 toneladas em 67.000 hectares e exportou 94.000 toneladas, representando 17,4%.da sua produção. A região Nordeste é a principal produtora com 53% do total. A produtividade média no Nordeste é estimada em 20 toneladas por hectare, mas em áreas onde adotam técnicas mais avançadas chegam produzir 40 toneladas por hectare. Para o estado de São Paulo, a média é estimada em 9 a 10 toneladas por hectare.

Utilidade: a fruta é consumida principalmente ao natural, como fruta fresca, mas é processada também em pedaços em caldas, sucos, néctar, geléias e sorvetes.

Partes utilizadas: Casca dos ramos, folha, fruto.


Propriedades medicinais da manga
A manga - fruto da mangueira, árvore frondosa da família das Anacardiáceas originária do Sul da Ásia, hoje cultivada em toda os países tropicais e subtropicais- apresenta uma polpa carnosa, algumas vezes fibrosa, amarela em diversos tons, rica em terebintina, um óleo-resina, e de agradável paladar ao natural ou sob forma de compotas, marmeladas, geléias e refrescos. As mais conhecidas variedades, que apresentam diferenças no tamanho, na forma , no colorido e no sabor, são as seguintes:
Manga-espada, alongada e achatada dos lados. Permanece verdolenga mesmo após a maturação.
Manga-rosa, arredonda e lindo colorido amarelo, matizado de rosa. Tamanho variável segundo a região produtora.
Manga-bourbon, mais ou menos esférica e verde-amarelada.
Manga-família, mais ou menos esférica e verde-amarelada.
Manga-favo-de-mel, alonga e intensa coloração amarela; muito doce.
Manga-carlotina, pequena e arredondada. Amarelo-esverdeada, com pintinhas escuras, alto teor de vitaminas C.
Manga-coração-de-boi, como o nome indica, apresenta-se sob a forma de um coração.
A manga é uma fruta saborosa e nutritiva, hoje nativa em certas regiões do Brasil.

Ajuda a tratar de: anemias, bronquites (asmáticas e catarrais), desnutrição, escaras, 
escorbuto, feridas (incluindo as bucais), gengivites, tosses, úlceras varicosas.


Utilidades Medicinais
Anemia
- A manga pode ser incluída na dieta dos anêmicos, junto com alimentos que contenham ferro.
Asma - Chá das folhas tenras da mangueira. Tomar morno, com mel.
Diarréia - Tomar o chá dos ramos tenros.
Digestão, distúrbios da - Fazer uma ou mais refeições só de manga.
Dispepsia - Ver digestão, distúrbios da.
Diurese - Comer mangas ou tomar o suco.
Respiratórias, doenças das vias - Xarope de manga: cozinhar o suco natural de manga com mel, até ficar reduzido à metade. Tomar uma colher de sopa de hora em hora.
Sarna - Cataplasma com a goma-resina que se extrai do tronco.
Verminoses - Preparar um decocto dos brotos dos ramos e da amêndoa das sementes, bem triturados, e tomar, em jejum, na dose de uma xícara de chá, juntamente com suco de limão.


Receitas com manga


Fontes: Essencial - Um guia prático para cuidar da saúde, Editora Nova Cultural Ltda, São Paulo, 2001.
http://globoruraltv.globo.com/GRural/0,27062,LTP0-4373,00.html
às 12:05 de 19 de abril de 2008.

www.todafruta.com.br Data Edição: 07/07/04    


Bibliografia: 
As Frutas na Medicina Natural
Alfons Balbach
Daniel S. F. Boarim
Edição Vida Plena
(XX11) 464-3888 - Itaquaquecetuba - SP.